Criotransferência

Em que consiste?

A criotransferência é uma técnica na qual um embrião previamente vitrificado é transferido para o paciente. Esses embriões são provenientes de ciclos anteriores de fertilização in vitro ou ICSI, nos quais os embriões de boa qualidade sobraram ou nos quais a transferência foi adiada, ou são embriões doados.

para quem é?

  • Casais com embriões congelados em ciclos anteriores.
  • Casais que recorrem à adoção de embriões doados.
  • Casais que recorrem ao diagnóstico genético com transferência adiada.
  • Quando certos indicadores apresentam níveis alterados, como estradiol e progesterona elevados, espessuras endometriais acima ou abaixo dos valores ideais, decisões pessoais.

Etapas

Preparação endometrial

como em um ciclo com embriões frescos, a paciente deve ser submetida a um tratamento de preparação endometrial à base de estrogênio, para que o endométrio apresente a espessura adequada no dia da transferência.

Devitrificação do embrião:

Embriões de boa qualidade de tratamentos anteriores permanecem preservados em tanques de nitrogênio líquido, a uma temperatura de -196º C, o que permite que suas qualidades permaneçam intactas.

Transferência:

Poucas horas após o descongelamento, o embrião é transferido para o útero da paciente. Esse processo é realizado seguindo o mesmo procedimento dos embriões frescos, por isso é totalmente indolor e não requer que a paciente seja sedada.

BHCG

Vários dias após a transferência, é realizado um exame de sangue para determinar o valor desse hormônio para controlar a gravidez.

FAQ

Preguntas FreQuentes
  • Qual é o nome e qual é a técnica de congelamento?

O processo é conhecido como vitrificação e é uma técnica que combina taxas de congelamento rápido com altas concentrações de crioprotetor, possibilitando uma melhor sobrevida e a subsequente implantação de embriões.

  • Por que as taxas de gravidez com transferência criogênica às vezes são melhores do que com embriões frescos?

O ambiente hormonal no entorno uterino é muito importante e foi observado que algumas vezes pode afetar a implantação uterina. Esta é a razão pela qual, em certos casos, é decidido adiar a nova transferência e fazer uma criotransferência.

  • As crianças nascidas por transferência criogênica têm um risco maior associado a ter um distúrbio?

De acordo com vários estudos, as crianças nascidas por essa técnica não apresentam maiores riscos quando comparadas às transferências em fresco.

VERIFIQUE AS NOSSAS TARIFAS
A

s taxas de sucesso mostradas correspondem às da nossa sede em Marbella. As porcentagens apresentadas nesta seção foram divididas da seguinte forma:

Beta-hCG positivo: hormônio produzido pelo corpo quando o embrião é implantado no útero. Calculado após 10/12 dias após a transferência do embrião.

Gravidez clínica: Calculado na 5ª semana de gestação por ultra-som. Sua presença é um sinal de implantação do embrião no endométrio.

SEF (Sociedade Espanhola de Fertilidade). As taxas mostradas aqui correspondem ao último relatório publicado pela agência.

TAXAS CLÍNICAS DE GRAVIDEZ
0%
TAXAS BETA - HCG
0%
TAXAS DE GRAVIDEZ CLÍNICA DO SEF
0%